29 de julho de 2016

A aprender é que a gente se entende! #1

Aposto que todos vocês leram o título e pensaram: o que é isto? Será que vamos aprender alguma coisa? Será alguma curiosidade ou alguma situação pertinente? Pois bem… vamos aprender alguma coisa mas… relacionada com marcadores ou não seria esse o foco deste blogue, não é verdade?
Surge então, no dia de hoje, uma nova rubrica com um nome particularmente caricato (na minha opinião) e inspirada no “provérbio” “a falar é que a gente se entende” mas, neste caso, não vamos falar mas sim aprender que também é interessante, não concordam?
Pois bem esta rubrica tem como objetivo principal dar-vos a conhecer algumas lendas e a sua breve história. É mesmo breve, não se preocupem!

Escolhi para o dia de hoje a “Cabeça de Nabo”, inspirada na vivência estudantil ou melhor na “cidade dos estudantes”. A minha Coimbra. 
Todos sabemos que esta cidade está ligada a grandes amores e lendas que até hoje inspiram milhares e milhares de pessoas. Coimbra foi ocupada por diversos povos que “fizeram questão” de deixar as suas marcas desde o século I.

Para quem não sabe o nabo é usado na latada (muitas das vezes roubado) e só o pode utilizar quem estiver em condições de terminar o 1º ciclo nesse ano letivo. Não se sabe muito bem o significado dele, no entanto acredita-se que era um gesto de solidariedade para com as vendedoras de hortaliça. Não se esqueçam que estamos a falar de lendas, logo não se sabe muito bem a realidade.
O que importa é que podem ver este belíssimo marcador em baixo:



2 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada querida Talita! Espero ver-te por aqui mais vezes! :D
      Vou já espreitar o teu blog!
      beijinhos

      Eliminar

Obrigada por lerem e comentarem, as vossas opiniões e sugestões são sempre bem-vindas!
Caso me façam questões, responderei diretamente no comentário!